IPEA LANÇA NOTA TÉCNICA SOBRE USO DE ESTUDOS ECONÔMICOS POR GESTORES DO SUS

qui, 23/02/2017 - 17:39 -- editor

Em nota técnica recentemente lançada, pesquisadores do IPEA descrevem e analisam a percepção e atitudes de gestores do Sistema Único de Saúde sobre o emprego de estudos econômicos no auxílio à tomada de decisão sobre intervenções em saúde.

Em um contexto de gastos crescentes em saúde e limitação do financiamento, as evidências produzidas por estudos econômicos acadêmicos são potencialmente úteis na eleição das melhores alternativas pelos gestores de saúde. Desde os anos 2000 há movimentos no país para institucionalização do uso do conhecimento e das ferramentas de economia da saúde no SUS, por exemplo, pela criação de um departamento específico da área no Ministério da Saúde e de núcleos temáticos nas secretarias estaduais.

A pesquisa foi realizada por meio de questionários enviados a secretários de saúde estaduais e municipais e dirigentes de departamentos do Ministério da Saúde. Os gestores forneceram informações sobre a extensão e o conhecimento sobre economia da saúde, o uso atual e potencial de estudos econômicos e sobre barreiras e incentivos ao uso de estudos econômicos.

De um total de 52 gestores que responderam o questionário, a maioria (47 ou 90,4%) afirmou utilizar estudos econômicos, principalmente para subsidiar decisões sobre alocação de recursos, custeio de serviços de saúde e incorporação de tecnologias. Contudo, 82% reportaram que a influência destes estudos ainda é moderada ou baixa.

Os gestores que participaram da pesquisa reconheceram como obstáculos para um melhor uso de tais estudos a falta de capacitação das equipes internas, repercutindo principalmente em um tempo demasiadamente prolongado para análise e realização destes. Ainda foi citada a dificuldade de aplicação  dos estudos econômicos no contexto local do SUS, fato que não deixa de refletir um preparo insuficiente das equipes internas em lidar com conhecimento de origem técnico-científica.

Os autores da nota técnica concluem que a institucionalização do emprego sistemático de evidências a partir de estudos econômicos em saúde depende de decisão política e da alocação de recursos para investimento em educação permanente na área, desenvolvimento e implantação de sistemas de informação.

Recomendam ainda a aproximação da gestão do SUS com universidades e institutos de pesquisa no tocante à capacitação de profissionais e à produção de conhecimento e informação conforme a necessidade do sistema público de saúde.

Link para a nota técnica: http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/nota_tecnica/170217_nt33_disoc_uso_estudos_economicos_sus.pdf.

Contato

Pagamento de Anuidade

Clicando nos botões abaixo, você será redirecionado para o site pagseguro.uol.com.br, onde deverá preencher os campos solicitados e ao final selecionar a forma de pagamento "BOLETO BANCÁRIO". Imprima e pague o boleto bancário.

A confirmação do pagamento e da inscrição será feito por e-mail, em até 03 dias úteis.

1. ANUIDADE ABrES 2015: R$ 250,00

2. ANUIDADE ABrES 2016: R$ 230,00